sábado, 02 de março de 2024

Cinco livros que se popularizaram devido às séries da Netflix

Não há dúvidas de que a Netflix elevou as séries a um nível muito acima no quesito popularidade. Por mais que outras plataformas de streaming tenham surgido, a Netflix detém ainda um grande alcance mundial. Uma prova disso é o destaque que os livros inspiradores das séries ganham após elas viralizarem. São muitos os casos, mas reunimos aqui cinco livros (ou séries de livros) que ficaram famosos devido às séries da pioneira do streaming.

Anne with an E

Foto: Divulgação/Editora Coerência

Sem mais delongas, começamos a lista com esta série que foi um fenômeno e que ninguém entendeu por que foi cancelada na terceira temporada, mesmo com tanto material original para continuar a adaptação. Fãs da série fizeram até um abaixo-assinado, mas nada (até o momento) fez a Netflix mudar de ideia.

A notícia do cancelamento fez (ainda mais) os fãs da série se voltarem para os livros para continuarem acompanhando a história de Anne Shirley. A saga escrita por Lucy Maud Montgomery entre 1908 e 1939 acompanha a protagonista durante praticamente toda a sua vida. Os acontecimentos das três temporadas são baseados em parte do primeiro livro: Anne de Green Gables.

Heartstopper

Foto: Divulgação

Este é o caso mais recente de livros que começam a ser procurados após adaptados para séries da Netflix. Heartstopper é uma série de livros em formato graphic novel escritos por Alice Oseman. Ao todo, são quatro obras, que contam a história do romance vivido entre Charlie e Nick Nelson: Heartstopper 1 – dois garotos, um encontro (que, após o lançamento da série, já aparece entre os livros mais vendidos do mês de junho); Heartstopper 2 – minha pessoa favorita; Heartstopper 3 – um passo adiante; e o mais recente Heartstopper 4 – de mãos dadas.

Lupin

Foto: Divulgação/Ciranda Cultural

Lupin é um daqueles clássicos policiais franceses. Descaradamente inspirado em Sherlock Holmes, o personagem criado por Maurice Leblanc é um ladrão com um charme estilo Robin Hood que está sempre um passo a frente de seus antagonistas. Na França, é praticamente leitura obrigatória, mas no Brasil nunca se tinha ouvido falar… até a série da Netflix ser lançada, com o carismático Omar Sy no papel principal, interpretando um homem que se inspira no personagem Lupin para vingar a morte de seu pai.

Para ter uma noção, na época do lançamento da Parte 1 da série, a procura por “Arsène Lupin: O ladrão de casaca” (primeiro livro do personagem) aumentou 4.336%. Já a busca por “livro Arsène Lupin” aumentou 3.800% – o estagiário autor da matéria está entre esses. A série conta ao todo com 22 livros.

O Gambito da Rainha

Foto: Divulgação/Editora Arqueiro

Essa série foi um fenômeno que alavancou não apenas as vendas do romance inspirador, escrito por Walter Tevis em 1983 (e que ficou por 11 semanas no top 10 de livros mais vendidos após o lançamento da série), mas também de livros sobre xadrez e buscas sobre o esporte no Google.

Na trama, acompanhamos Beth Harmon, uma órfã menina-prodígio do xadrez que precisa duelar não só contra os melhores enxadristas (homens) do mundo, mas também contra seus próprios vícios.

Maid

Foto: Divulgação/Alta Books

Fechamos a lista com o livro Superação: trabalho duro, salário baixo e o dever de uma mãe solo, escrito por Stephanie Land e que inspirou a série Maid. A produção é inspirada no livro autobiográfico escrito por Stephanie; a autora acompanhou a produção de perto e pediu algumas alterações, como mudanças de nomes e a não adaptação de algumas partes de sua história. Série e livro contam a história de uma mãe solo tendo que passar por situações horríveis para poder criar sua filha abaixo da linha da pobreza.

Outros Posts