segunda-feira, 27 de maio de 2024

Medida judicial obriga o Twitter a notificar os funcionários demitidos acerca dos processos abertos

Após ser comprado pelo empresário Elon Musk, o Twitter reduziu quase pela metade o número de funcionários no mês passado, em uma tentativa de corte de gastos que supostamente tinha o objetivo de evitar novas quedas na receita interna. Ainda no mês passado, cinco funcionários iniciaram uma ação legal contra a empresa, alegando o descumprimento do aviso prévio de 60 dias, ação que vai contra as leis federais da Califórnia. Outro motivo para a solicitação, seria a violação de um acordo firmado antes da compra do grupo por Elon Musk, que prometia uma compensação em caso de demissão.

A empresa solicitou ao tribunal que rejeitasse as ações dos cinco funcionários e os submetesse à arbitragem individual, tendo como base uma cláusula dos contratos. Já os funcionários, pediram uma investigação para apurar se houve violação da lei antes da arbitragem. A decisão do juiz James Donato, determinou que os trabalhadores sejam avisados dos processos inerentes à demissão. Segundo ele, pedir para que os trabalhadores desistam da ação contra o Twitter sem informação sobre o processo seria enganoso.

O Twitter nesse momento, passa por uma situação difícil na parte financeira, com uma dívida de aproximadamente 13 bilhões de dólares. Além disso, enfrenta ainda, outros dois processos, um deles relacionado à trabalhadores de uma empresa terceirizada e outro por discriminação. A plataforma também está sendo acusada de transformar escritórios em dormitórios para funcionários e segue sendo investigada.

 

Outros Posts