sexta-feira, 19 de julho de 2024

É caspa ou dermatite seborreica? Problemas exigem tratamentos distintos

É fácil encontrar diversos tratamentos para a caspa, mas acontece que muita gente testa vários deles e não consegue controlar o problema. Na verdade, pode se tratar de um caso de dermatite seborreica, que tem maior gravidade , e em casos mais intensos, pode afetar não só o couro cabeludo, mas também as sobrancelhas, o rosto (maçã do rosto), a barba, o nariz, a região atrás das orelhas e outras áreas próximas do rosto. A cientista Jack Alecrim fala sobre as diferenças entre as condições.

“A caspa é uma descamação que ocorre no couro cabeludo e geralmente está associada a proliferação de fungos, então podemos dizer que é um tipo de micose. Outros tipos de descamação associados a quadros de alergias, psoríase e ressecamento do couro cabeludo, por exemplo, podem ser confundidos com caspa e por isso o diagnóstico de um especialista é fundamental para identificar corretamente cada caso”.

“Já a dermatite seborréica, é uma alteração inflamatória crônica causada por distúrbios na produção de sebo que também provoca descamação, só as placas são geralmente maiores, oleosas, amareladas e ficam mais aderidas a base dos fios, não se soltando com facilidade. Essa condição se manifesta não só no couro cabeludo mas também em outras áreas como por exemplo a zona T da face e mesmo as sobrancelhas”, explica.

Os problemas são distintos, sendo assim não adianta querer tratar a dermatite com produtos anticaspa. “O tratamento para caspa geralmente envolve antifúngicos e é transitório, quando feito corretamente. Enquanto o tratamento para dermatite seborreica, precisa ser contínuo, na maior parte dos casos e pode exigir em quadros mais graves ou períodos de crises, até mesmo o uso de corticóides tópicos e até medicação oral. Por isso a importância de se consultar com um especialista para que o diagnóstico e o tratamento sejam assertivos”, recomenda.

Jack diz que o tratamento para a caspa é mais simples. “Já a dermatite, apesar de não ter cura, pode ser controlada. Apesar da dermatite seborreica ser uma doença crônica e não ter cura, o controle pode ser muito eficiente se o tratamento for assertivo e o paciente cuide dos hábitos diários que podem ajudar muito a diminuir os sintomas. Já a caspa pode ser tratada de maneira mais simples na maior parte dos casos, se o paciente seguir corretamente as orientações e cuidados recomendados”, orienta.

“A ciência evoluiu muito quando o assunto é a saúde do couro cabeludo e hoje temos disponíveis formulações de uso diário especialmente desenvolvidas para mantê-lo saudável, o que é fundamental para controlar condições como a caspa e a dermatite seborreica, além de evitar quadros de queda de cabelo e melhorar a saúde e crescimento dos fios”, completa.

O inverno pode dificultar o controle dos quadros de dermatite seborreica e favorecer quadros de caspa, de acordo com a cientista. “Isso acontece porque nessa época do ano a frequência de higienização do cabelo cai, devido o desconforto causado pelas baixas temperaturas, além do banho quente e da maior demora na secagem natural dos fios, tudo isso faz com que o couro cabeludo tenda a estar mais oleoso e úmido o que favorece inclusive a proliferação de fungos”, finaliza.

Outros Posts