quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Na primeira semana de novembro as equipes de guarda-vidas do corpo de bombeiros salvaram onze pessoas incluído turistas de fora do país

As equipes de guarda-vidas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) salvaram onze vidas na primeira semana de novembro. Das Onze vítimas, dez foram vítimas de afogamento e uma delas sofrereu um grave acidente envolvendo um animal marinho, na Praia do Futuro, na Área Integrada de Segurança 10 (AIS 10) de Fortaleza. A última recebeu Atendimento Pré-Hospitalar (APH) e foi conduzida até uma unidade hospitalar.

O balanço do CBMCE revela ainda que duas das dez vítimas de afogamento eram oriundas do estado do Rio de Janeiro e dois banhistas eram estrangeiros colombianos. Os outros seis eram cearences, sendo cinco fortalezenses e uma de Baturité. Por fim, um turista acreano sofreu uma hemorragia no pé ao entrar em contato com um peixe bagre. Ele foi imobilizado, teve o sangramento estancado e foi encaminhado a uma unidade hospitalar.

Outros APHs realizados pelos guarda-vidas no período envolveram uma intoxicação exógena por reação alérgica por comer camarão, duas vítimas de queda de pressão arterial e uma crise de abstinência alcoólica. Por fim, o CBMCE encontrou e entregou ilesas duas crianças, de três e sete anos, aos familiares.

Além da Praia do Futuro, os guarda-vidas, também atuaram para evitar afogamentos no Caça e Pesca (AIS 10), em Fortaleza; nas praias do Icaraí, Cumbuco e da Barra do Cauípe, situadas em Caucaia (AIS 11); como também na Praia de Canoa Quebrada, em Aracati (AIS 18) e na Praia de Jericoacoara, em Jijoca de Jericoacoara (AIS 17).

Na operação, atuaram os guarda-vidas de Fortaleza, Caucaia, Aracati e Jijoca de Jericoacoara, totalizando 60 guarda-vidas, em 22 postos. Foram empregados ainda oito quadriciclos, sete viaturas 4×4 e cinco motoaquáticas, com apoio de três ambulâncias tipo resgate do Batalhão de Socorro de Urgência (BSU).

Outros Posts