terça-feira, 16 de abril de 2024

Você conhece a gripe canina? Saiba como identificar

A mudança na temperatura é um dos principais motivos para o aparecimento de doenças respiratórias em humanos e até mesmo nos pets. Isso acontece porque o tempo frio, associado ao ar mais seco, favorecem o ressecamento da mucosa nasal e facilitam a entrada de vírus e bactérias.

Assim como a gripe humana, a influenza é bastante comum entre os cães. A traqueobronquite infecciosa (nome científico da doença) é caracterizada por tosse seca de início agudo, podendo ser mais evidente em momentos de atividade física ou excitação. Outros sintomas que podem se manifestar são espirros, secreção nasal e ocular, febre, vômito e apatia.

Embora não seja tão frequente, a traqueobronquite infecciosa canina é uma zoonose, ou seja, ela pode ser transmitida aos humanos, ou vice-e-versa. Por isso, é preciso estar atento aos sinais do seu cachorro e manter sempre o ambiente limpo para evitar a proliferação de vírus e bactérias. Animais que frequentam parques, hotéis e creches também estão mais suscetíveis ao contágio, pois estão em constante contato com outros pets.

De acordo com de Isabella Carvalho, professora do curso de Medicina Veterinária do UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Juazeiro do Norte, é essencial que os tutores façam o programa completo de vacinação do pet, além de higienizar e desinfetar o ambiente após identificado o surto de doença respiratória. Lavar bem as mãos após tocar em animais e seguir com a quarentena para animais recém-chegados são outras medidas indicadas para controle da doença. “A vacina contra a tosse dos canis pode ser administrada de forma injetável, intranasal e, mais recentemente, por via oral. O tutor deve aplicar a primeira dose a partir da 9ª semana de vida do pet e ficar atento ao reforço anual”, complementa.

Ao menor sinal de alteração do seu animal de estimação, procure um atendimento veterinário para um diagnóstico preciso e tratamento eficaz. Apesar de ter cura, quando não tratado corretamente, a tosse dos canis pode se agravar, comprometendo a alimentação e deixando o animal cada vez mais apático.

Outros Posts