terça-feira, 18 de junho de 2024

SSPDS e Instituto Maria da Penha discutem prevenção à violência contra a mulher

Com o objetivo de apresentar o planejamento estratégico da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), para 2023, com foco nas ações de combate à violência doméstica contra a mulher, o titular da SSPDS, Samuel Elânio, esteve reunido, na segunda-feira (27), com Maria da Penha, que é presidente do instituto que leva seu nome. As ações desenvolvidas pela pasta, até o momento, para prevenção e acolhimento às mulheres vítimas de violência também foram apresentadas.

Fundadora e presidente do Instituto, Maria da Penha, escutou e elogiou a presença de mulheres em cargos estratégicos na Segurança Pública. “Com mais mulheres, sentimos a diferença. O secretário (da SSPDS) é sortudo por ter mulheres empenhadas trabalhando com ele. Elas compreendem que a união delas faz a diferença para atender as demandas de outras mulheres”, comentou. “Não se pode naturalizar a violência. Fico feliz em ver o interesse da Segurança Pública, das mulheres que fazem parte da Segurança Pública, nesse processo de desconstrução”, ressaltou Maria da Penha.

O secretário da SSPDS, Samuel Elânio, apresentou à presidente do Instituto, ações estratégicas em planejamento para 2023 e colocou a secretaria e seus órgãos vinculados à disposição do Instituto Maria da Penha. O gestor destacou a criação da Patrulha Maria da Penha, vinculada ao Comando de Prevenção e Apoio às Comunidades (Copac) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), como uma das prioridades da gestão. Mas também reforçou a importância da qualificação continuada dos membros das Forças de Segurança, por meio da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp), sobretudo em cidades do interior. O gestor destacou ainda o planejamento que está em curso para a ampliação do atendimento às mulheres cis e transgêneras, por meio da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), por meio de novas unidades da Casa da Mulher Cearense e da criação de Salas Lilás e Núcleos Integrados de Atendimento à Mulher (Nuiams), nos municípios sem unidades especializadas de atendimento.

“É uma honra participar desse momento, que é principalmente de escuta. Estamos empenhados em tratar as demandas das mulheres. O governador Elmano de Freitas, a vice-governadora e secretária das Mulheres, Jade Romero, estão alinhados com a SSPDS para a construção coletiva de processos para colocar o Ceará como referência positiva na proteção às mulheres. Eu coloco a SSPDS à disposição de vocês (do Instituto Maria da Penha). Qualquer sugestão será acolhida e estudada com muita atenção”, pontuou o secretário Samuel Elânio.

Além do secretário Samuel Elânio, representaram as vinculadas da SSPDS: a delegada-geral adjunta da PC-CE, Teresa Cruz; a diretora do Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) da PC-CE, delegada Janaína Silveira Braga; a diretora adjunta do DPGV da PC-CE, delegada Rebeca Nóbrega; a titular da Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza, delegada Eliana Soares; a coordenadora de Desenvolvimento Institucional e Planejamento (Codip) da PMCE, coronel Asmenha Furtado; a comandante do Quartel do Mucuripe do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), tenente-coronel, Ryna Samilly; a diretora de Planejamento e Gestão Interna da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), perita criminal Manuela Cândido; a diretora de Planejamento e Gestão Interna da Aesp, delegada Kamilly Campos; e a advogada do Instituto Maria da Penha, Rose Marques.

Outros Posts