terça-feira, 25 de junho de 2024

SSPDS divulga balanço da Operação Eleições 2022 no segundo turno no Ceará

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) apresenta o relatório do Plano Operacional de Atuação Integrada das Eleições 2022, referente ao 2º turno no Estado. As informações foram apuradas até 18 horas deste domingo (30). O Plano foi acompanhado pelo Gabinete de Gestão e Eventos Complexos (GGEC). Com o resultado, até o momento da publicação, a eleição é considerada tranquila.

Ao todo, foram registradas 16 ocorrências durante o 2º turno atendidas pelas Forças de Segurança do Ceará e forças aliadas. Destas, foram 10 crimes eleitorais, três desacatos e outras três ocorrências diversas formalizadas em unidades da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE). Além de Fortaleza, os registros foram feitos em Caucaia, Limoeiro do Norte, Quixadá, Ubajara, Marco, Novo Oriente, Alto Santo, Guaramiranga, Itapiúna, Tauá e Itarema. Os 16 procedimentos eleitorais culminaram em: 11 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs), três Boletins de Ocorrência e dois inquéritos policiais. Ao todo, 14 pessoas foram presas.

O GGEC monitorou todas as ações operacionais durante o segundo turno. O trabalho integrado contou com: Coordenadoria de Inteligência (Coin), da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (Copol), da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas do Ceará (Ciopaer) da SSPDS, e das vinculadas da pasta, Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará (CBMCE) e Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).

Além das forças vinculadas e coordenadorias da SSPDS-CE, também participaram do Gabinete de Gestão e Eventos Complexos: Polícia Federal (PF), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), o Exército Brasileiro, a Procuradoria Regional Eleitoral, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o Centro Integrada de Inteligência de Segurança Pública Regional do Nordeste (CIISPRN), o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), a Guarda Municipal de Fortaleza, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Efetivo utilizado durante o 2º turno

A PMCE empregou 5.700 mulheres e homens, como reforço aos 3.500 militares do policiamento ordinário. Ao todo, foram 9.200 policiais militares nas ruas de Fortaleza, Região Metropolitana e interior. A distribuição operacional da tropa foi feita conforme a necessidade de cada região, seguindo as diretrizes da Copol.

Já a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) atuou com 770 policiais civis e a ampliação do funcionamento das delegacias. Os municípios sem unidades plantonistas funcionam desde 7h. Todas as seis delegacias plantonistas da Capital – 2º Distrito Policial, 10º Distrito Policial, 13º Distrito Policial, 30º Distrito Policial, 32º Distrito Policial e 34º Distrito Policial – funcionaram com reforço e equipes nas ruas. Na Capital, ainda funcionou o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

Os crimes eleitorais em Fortaleza, Região Metropolitana e municípios com unidade da Polícia Federal, foram registrados na PF. Nas demais cidades, os flagrantes foram lavrados pela PC-CE. As ocorrências cotidianas, sem relação com a eleição, foram encaminhadas e devem ser investigadas pelas delegacias da Polícia Civil do Ceará.

Já o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) atuou com 283 bombeiros militares, em 72 viaturas, como auto bomba tanque, de salvamento e ambulâncias. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) disponibilizou 73 profissionais entre médicos legistas, peritos legistas, peritos criminais, auxiliares de perícia e reforços operacionais. Eles atuaram nos núcleos de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Sobral, Canindé, Tauá, Russas, Crateús, Quixeramobim, Itapipoca e Iguatu.

Por fim, a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) disponibilizou aproximadamente 50 profissionais da coordenadoria, para atuação 24 horas por dia durante a Operação Eleições 2022. As aeronaves realizaram missões de observação e monitoramento de pessoas e veículos suspeitos, bem como agindo preventivamente no combate à criminalidade e a possíveis crimes eleitorais. Para tanto, contaram com as bases de Fortaleza, Juazeiro do Norte, Quixadá, Sobral e Crateús.

Outros Posts