quarta-feira, 29 de maio de 2024

Prefeito de Crato participa de consulta pública para criação do Parque Estadual do Caldeirão

O Prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil, participou na última quinta-feira (13), de consulta pública para criação do Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, no município do Crato. O evento foi realizado no auditório da sede do Geopark Araripe e contou com a presença de pesquisadores, ambientalistas, secretários municipais de meio ambiente e cultura, a diretoria do Geopark Araripe, coordenação do ICMBio, Comitê da Sub Bacia Hidrográfica do Rio Salgado, Secretaria de Meio Ambiente do Estado (SEMA), entre outros órgãos que estarão acompanhando os procedimentos para a criação da Unidade de Conservação.

O evento contou com a presença de 120 pessoas, entre estudantes, pesquisadores, técnicos, ambientalistas, historiadores e autoridades locais. A abertura foi realizada pelo Reitor da URCA, Professor Lima Júnior. Ele destacou a necessidade de uma política pública transversal, que vem sendo desenvolvida através da Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Estado, com o apoio da Prefeitura Municipal do Crato.

Zé Ailton Brasil ressaltou a importância das parcerias, principalmente através do Governo do Estado e da Universidade. Para ele, essa unidade de conservação tem a ver com o desenvolvimento do turismo local, e é importante discutir a infraestrutura daquela localidade para ter o acesso, que é um dos principais desafios. “Temos que melhorar esse item, transformando o equipamento para possibilitar o turismo e preservação do meio ambiente”, disse. Outro item, segundo o prefeito, é a valorização da cultura, com a preservação dos equipamentos, a gestão e manutenção do local, além de incluir as pessoas do entorno.

O Secretário Estadual de Meio Ambiente, Artur Bruno, disse que esse trabalho para a criação do Parque Estadual do Caldeirão está sendo possível com a parceria da Prefeitura do Crato e também da URCA. “Vamos fazer ainda o plano de manejo e o conselho gestor, e essas instituições são fundamentais para dar sequência a esse trabalho, com uma gestão participativa”, disse.

Outros Posts