segunda-feira, 27 de maio de 2024

Pefoce atuou na identificação de blogueiro cearense procurado por tentativa de atentado a bomba em Brasília

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), por meio da Coordenadoria de Identificação Humana e Perícias Biométricas (CIHPB), colaborou com a identificação do blogueiro cearense Welington Macedo de Souza (47), procurado pela Polícia Federal (PF). O homem, que está com um mandado de prisão preventiva em aberto, é investigado por participação em atos de vandalismo e tentativa de invasão a um prédio da Polícia Federal, em 12 de dezembro de 2022, além de uma tentativa de explosão de uma bomba na área do aeroporto de Brasília, em 24 de dezembro do mesmo ano.

Segundo a investigação da PF, Welington Macedo, que já tem antecedentes por contravenção penal, denunciação caluniosa e crime contra a incolumidade pública, teria auxiliado outros dois homens a colocar uma bomba próxima ao terminal aeroportuário da capital do país. Ele é investigado por dano qualificado, incêndio majorado, associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e tentativa de golpe de Estado. Com as informações coletadas, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) solicitou apoio à Perícia Forense do Estado do Ceará para confirmar a identificação de Wellington.

A Pefoce, por meio do Núcleo de Arquivo Onomástico da Coordenadoria de Identificação Humana e Perícias Biométricas (CIHPB), fez uma busca nos prontuários civis do banco de dados, cruzando informações coletadas na investigação com os registros da Pefoce. A busca durou algumas horas. Ao fim, o Núcleo de Arquivo Onomástico fez um relatório e encaminhou à autoridade policial.

O suspeito havia sido preso, em 3 de setembro de 2021, após cumprimento de mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), por incitar ataques anti-democráticos contra instituições. Após o cumprimento do mandado, Wellington Macedo foi liberado com o uso de tornozeleira eletrônica. Ele rompeu o mecanismo de monitoramento e atualmente se encontra foragido.

Núcleo de Arquivo Onomástico

O Núcleo tem um papel importante, não somente para arquivar as identificações civis de pessoas que residem ou residiram no Ceará desde 1923, mas por ser também um suporte ao trabalho de inteligência realizado pela Polícia Civil ou Polícia Federal, em investigações de crimes realizados no Estado ou em outras partes do país.

Outros trabalhos

Com o apoio do trabalho do Núcleo de Arquivo Onomástico do CIHPB, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) auxiliou na identificação de Paulo Diego da Silva Araújo, conhecido como “Dino”, preso em maio de 2021 em São Paulo. Ele é investigado por integrar uma organização criminosa com atuação no narcotráfico, além de arquitetar ações criminosas contra o patrimônio público e privado no Ceará. O levantamento realizado pelo CIHPB constatou que Dino tinha um documento com informações falsas, em nome de uma outra pessoa. Todo o levantamento da identificação do suspeito foi repassado para a Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Além de investigações criminais, o Núcleo de Arquivo Onomástico auxiliou na identificação de vítimas que morreram na enchente de Petrópolis, no Rio de Janeiro, e no rompimento da barragem de Brumadinho, em Minas Gerais.

Outros Posts