quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Jovens cearenses se destacam no Cidadão Digital, programa gratuito que ensina o uso seguro de tecnologias

O projeto Cidadão Digital, parceria da Safernet e da Meta, que treina jovens e apoia escolas públicas para o uso seguro de tecnologias digitais, chega a seu terceiro ano com mais de 150 mil jovens e adolescentes e 67 mil educadores impactados em todo o país. Em 2022, jovens nordestinos deram a largada e já realizam aulas e oficinas remotas e presenciais com adolescentes do ensino médio e dos anos finais do ensino fundamental.

Dos cinco nordestinos mais avançados no projeto, dois cearenses estão entre os primeiros a finalizar o ciclo de formação do programa e a realizar ações educativas na etapa de Mobilização, na qual mobilizam escolas públicas, ONGs e projetos sociais para ensinar sobre temas como privacidade e segurança digital, respeito e empatia nas redes e desinformação. Eles foram selecionados e recebem mentorias da Safernet Brasil para desenvolver atividades criativas e em linguagem acessível.

Os conteúdos do programa estão alinhados com a Base Nacional Comum Curricular, que prevê para as escolas a responsabilidade de preparar os alunos para os desafios do uso seguro e responsável da Internet e das tecnologias digitais.

São eles:

– Mariana Lima, de Camocim, CE, 27, que faz MBA em Comunicação e Marketing e trabalha com comunicação na prefeitura de sua cidade:

“A Cidadania Digital contribuirá para que esses jovens sejam adultos mais conscientes e responsáveis, com opiniões mais empáticas, construtivas e críticas no meio digital”, afirma Mariana, que tem ensinado sobre respeito e empatia nas redes sociais, incluindo caminhos para que adolescentes vítimas de violência online procurem ajuda;

– Arthur Santana, de Maracanaú, CE, 20, que estuda Publicidade e Propaganda na UFC:

“Acredito na importância da cidadania digital e da Internet como uma ferramenta capaz de mudar a realidade e o futuro dos jovens, assim como mudou para mim”, afirma Arthur, que tem se engajado no tema desinformação para ensinar adolescentes, muitos deles já eleitores, a checar notícias e tomar decisões sobre o seu voto de forma consciente.

Este ano, o Cidadão Digital já realizou mais de 100 atividades em escolas, beneficiando 24 mil estudantes e quase 1300 educadores. Desse total, quase 60% das ações foram realizadas em estados da região Nordeste, de onde vêm mais da metade dos jovens formados no curso online oferecido pela Safernet Brasil.

Inscrições abertas

A terceira temporada do Cidadão Digital, da Safernet Brasil e Meta, foi lançada em junho de 2022 e segue com inscrições abertas para jovens e instituições. Criado em 2020, o Cidadão Digital tem sido um laboratório de criação e inovação, criado para apoiar escolas da rede pública, ONGs e projetos sociais no uso das tecnologias de forma segura, responsável, crítica e positiva.

“A Safernet realiza há mais de 15 anos ações educativas sobre o tema, e com o Cidadão Digital temos fortalecido uma rede de jovens, adolescentes, educadores e instituições engajadas em inovação. Todas as ações são gratuitas e alinhadas com a Base Nacional Comum Curricular”, explica Rodrigo Nejm, diretor de educação da ONG.

“Temos muito orgulho da nossa longa parceria com a Safernet com o programa Cidadão Digital. O foco neste novo ciclo é que o programa tenha cada vez mais jovens protagonizando o debate público sobre educação e internet”, diz Carolina Ferracini, Gerente de Programas em Políticas Públicas da Meta.

Inscrições para jovens

Jovens de 18 a 29 anos, com acesso à internet, de qualquer cidade do país e área de formação, podem se inscrever no curso de formação online do programa. São cinco módulos ofertados de forma autoinstrucional, ou seja, o jovem estuda no seu tempo livre: Introdução à Cidadania Digital; Segurança, Privacidade e Criptografia; Respeito, Empatia e Relações seguras online; Bem-estar e Saúde Emocional na Internet; e Educação Midiática e Desinformação nas Eleições.

Após o curso, os jovens podem disputar uma das 100 vagas do ciclo de Mobilização, onde têm o desafio de buscar instituições na sua cidade para realizar ações remotas, híbridas ou presenciais com adolescentes e educadores. Para o planejamento das aulas, palestras ou oficinas, contam com o apoio de um time de jovens mentores e da equipe da Safernet.

“Tem sido divertido e um aprendizado muito grande. O material da Safernet é simples, interativo, atual, com a nossa linguagem, a linguagem dos adolescentes, o que facilita a aplicação das atividades e estimula a participação dos jovens”, diz Mariane, jovem líder do projeto.

Os jovens que realizam ações recebem gratificações em dinheiro e concorrem a prêmios mensais para as melhores atividades realizadas. Após a primeira ação registrada como mobilizador, os participantes do projeto podem se inscrever para o ciclo de Liderança, que tem 50 vagas. Nele, participam de ações junto à equipe da Safernet e recebem treinamentos especiais. Há ainda dois outros ciclos, que acontecerão entre outubro e janeiro de 2023, respectivamente: Tutoria (25 vagas) e Criação (10 vagas). Neste último, a gratificação pelo engajamento dos jovens chega a uma bolsa de R$ 1500 reais por um mês.

Para se inscrever gratuitamente, os jovens devem acessar: https://cidadaodigital.org.br/jovens.html

Inscrições para instituições

Escolas da rede pública, secretarias de educação, ONGs e projetos sociais podem se inscrever para receber ações gratuitas do programa, remotas ou presenciais. As aulas e oficinas são realizadas pelos jovens formados no curso e contam com supervisão da equipe de especialistas da Safernet Brasil. Podem participar adolescentes dos anos finais do ensino fundamental (8º e 9º anos) ou do ensino médio, além de educadores, gestores e equipes pedagógicas. As metodologias do Cidadão Digital são sempre ativas e envolvem os adolescentes na discussão de forma participativa, leve e divertida.

“Após o cadastro, nossa equipe entra em contato com as instituições para entender quais são as suas necessidades e o perfil do público. As ações podem acontecer de forma remota, híbrida ou presencial, dependendo da infraestrutura de cada instituição e da disponibilidade de mobilizadores na região”, explica Gustavo Barreto, mentor jovem do programa.

Alguns dos materiais pedagógicos utilizados no programa podem ser acessados no Banco de Recursos, gratuito no site do Cidadão Digital. Para inscrever uma instituição, educadores ou gestores devem acessar https://bit.ly/safernet_escolas

Outros Posts