terça-feira, 25 de junho de 2024

Internado com problemas cardíacos, paciente de 61 anos se casa no Hospital Regional Vale do Jaguaribe

A manhã da última quinta-feira (01) foi um dia atípico no Hospital Regional Vale do Jaguaribe (HRVJ), unidade vinculada à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e administrada pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), afinal são poucas as vezes que acontece um casamento dentro de uma unidade hospitalar. Há quase dois meses internado com problemas cardíacos, inclusive com passagem pela Hemodinâmica e pela Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o paciente Albino Rodrigues, 61, professor aposentado, teve, finalmente, seu casamento concretizado.

Rodrigues teve a união firmada com Maria das Graças, 55, agricultora. Ambos são do Sítio Bixopá, em Limoeiro do Norte. O enlace matrimonial, com direito a buquê de flores preparado pelas colaboradoras do Serviço Especializado em Segurança e em Medicina do Trabalho (Sesemt), aconteceu após várias marcações, sem sucesso, que declinaram em razão de diversos problemas familiares e de saúde. Na ocasião estiveram presentes alguns parentes que também foram as testemunhas, a irmã da noiva, Terezinha Maia, o filho de Graça, Victor Mesquita, e o irmão do noivo, Aquino Rodrigues.

Com uma união estável há 4 anos, Albino destaca que a cerimônia foi marcada por vários tipos de emoções. “Primeiro teve a morte dos meus pais e, depois, dos pais da Graça, onde tivemos que adiar algumas vezes. Depois veio a minha internação, com isso tivemos que adiar novamente”, lembrou.

Maria se resume em felicidade. “A última vez que marcamos, Albino subiu para a UTI e eu vim arrumada, mas infelizmente não deu certo. Graças a Deus hoje foi o grande dia. Estou muito feliz porque era o que nós queríamos. Somos muito gratos ao hospital regional, pois o serviço social, juntamente com os demais, concordaram e ajudaram para que esse casamento acontecesse”, disse.

A coordenadora da clínica médica, Jéssyca Larissa, onde ele está internado, destaca que recebeu a demanda do Serviço Social e, de início, tentou proporcionar esse momento para o paciente com o objetivo de ser um diferencial na sua internação. “Foi confirmado o desejo, juntamente com a sua atual esposa, e a gente tentou proporcionar esse momento de forma simples, mas que o deixasse feliz. E assim ocorreu com o apoio de toda a equipe “, afirma.

O momento foi acompanhado pela equipe técnica do setor, que estava ansiosa pela concretização do ato. Agora, com o casamento firmado, Albino destaca que a próxima emoção será quando realizar a cirurgia de revascularização miocárdica, a qual está aguardando na fila.

Outros Posts