quarta-feira, 17 de abril de 2024

Hospitais da Rede Sesa discutem cuidados paliativos no mês de outubro

Os cuidados paliativos são uma abordagem multidisciplinar com o objetivo de prevenir e aliviar o sofrimento de pacientes que tenham uma condição de saúde que ameace ou limite a sua vida. Anualmente, o Dia Mundial de Cuidados Paliativos é lembrado no segundo sábado do mês de outubro, neste ano, no dia 14. Em alusão à data, unidades da Secretaria da Saúde (Sesa) promoverão ações para estimular a atenção específica a esse perfil de pacientes.

“Um dos pilares do cuidado paliativo é dar qualidade de vida ao paciente, diante de uma doença que ameace a sua vida. Nesse caso, a equipe multiprofissional trabalha para que a pessoa viva mais e com quantidade menor de sintomas possíveis”, explicou Sue Ann Ohara, médica hospitalista com atuação em Cuidados Paliativos do Hospital Regional do Cariri (HRC).

De acordo com a profissional, quando bem empregados, os cuidados paliativos podem aumentar a sobrevida dos pacientes. “Esse cuidado vem para tornar melhor a qualidade de vida do paciente e dos familiares. O foco passa a ser o paciente. Então, o acolhimento, uso de medicamentos e de terapias são fundamentais na abordagem paliativa”, acrescentou.

Na prática, os cuidados paliativos funcionam como uma área de atuação multiprofissional com médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas e assistentes sociais que atuam no plano de cuidado do paciente. Em alguns casos, os familiares podem pedir também a presença de um representante da religião do paciente para se fazer presente. “A equipe multidisciplinar é essencial durante os cuidados paliativos. Não existe cuidado paliativo com um só médico, pois estamos falando de algo mais amplo e complexo. Por isso, precisamos de profissionais que tenham esse olhar diferenciado para o paciente”, revelou Sue Ann.

Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o cuidado paliativo deve ser aplicado a partir do diagnóstico de uma doença potencialmente fatal. “São três grandes grupos de doenças que se enquadram. As oncológicas, no caso os cânceres, as insuficiências orgânicas, nesse grupo temos as insuficiências cardíacas, renal, hepática e respiratória crônica, e, o terceiro, são as doenças neurológicas, pacientes com demência, alzheimer, AVC e tumores no sistema nervoso”, finalizou a médica.

HRC promove treinamento sobre comunidade compassiva

No Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, haverá treinamento com o tema “Comunidade compassiva: o futuro dos cuidados paliativos”, na próxima quarta-feira (11), com objetivo de fortalecer a temática na unidade. Ao longo de toda semana, blitze educativas e oficinas serão organizadas para o público interno do HRC.

Outros Posts