sexta-feira, 24 de maio de 2024

Hemoce reduz tempo para doação de sangue de pessoas originárias de áreas com incidência de malária

Os voluntários residentes ou que visitaram áreas consideradas endêmicas para malária agora podem doar sangue no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), após 30 dias da passagem por essas regiões. A alteração entrou em vigor na segunda-feira (1º), depois que o hemocentro cearense finalizou a implantação do teste de biologia molecular para identificação da doença. Antes, os doadores precisavam aguardar 12 meses para realizar o gesto de solidariedade no equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

A redução é uma diretriz do Ministério da Saúde que estabelece entre 30 dias e 12 meses o tempo para doação nos hemocentros com testagem de detecção do plasmódio (causador da malária). Naqueles onde não é possível realizar o teste, o prazo estabelecido continua sendo de 12 meses.

O teste NAT Plus (sigla em inglês para Teste de Ácido Nucleico) foi produzido para detectar o material genético do vírus HIV, das hepatites B e C, e do plasmódio (malária). A triagem molecular já era realizada pelo Hemoce nos três primeiros tipos. Com a modernização da plataforma, a unidade passou a realizar também o teste para malária, cuja tecnologia foi desenvolvida pela Bio-Manguinhos em convênio com o Ministério da Saúde e possui um equipamento de última geração. Entre os 14 hemocentros testadores no Brasil, o Hemoce e outros três já dispõem da técnica.

Franklin Cândido, diretor de Hemoterapia do Hemoce, destaca a importância do novo serviço. “A plataforma, além de aumentar a segurança transfusional de doadores e receptores, diminui a janela imunológica das doenças testadas e, consequentemente, o tempo de inaptidão dos voluntários”.

O gestor explica, ainda, o que é a malária. “Causada por um parasita do gênero Plasmodium, é uma doença infecciosa febril aguda, sendo transmitida para humanos pela picada de fêmeas infectadas dos mosquitos Anopheles (mosquito-prego)”, afirma.

São consideradas áreas endêmicas todos os municípios da Região Amazônica, composta pelos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Doe sangue no Hemoce

Para se candidatar à doação de sangue, é preciso estar saudável, bem alimentado, pesar acima de 50 kg, ter de 16 a 69 anos e apresentar um documento oficial com foto. Os menores de idade devem portar o termo de consentimento assinado por pais ou responsável legal. Os doadores podem agendar um horário pelo site ou pelos telefones de cada unidade.

Em Fortaleza, a população pode doar na sede do Hemoce, na Av. José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo; no posto de coleta da Praça Carlos Alberto Studart Gomes (Praça das Flores), na Av. Desembargador Moreira, s/n – Aldeota; na unidade do Hemoce no Instituto Dr. José Frota (IJF), na Rua Barão do Rio Branco, 1816 – Centro; e no posto de coleta temporário no Shopping Parangaba, na Rua Germano Franck, 300 – Parangaba.

Já no interior do Ceará, os voluntários podem fazer doações nas unidades regionais das cidades de Crato, Sobral, Quixadá, Iguatu e Juazeiro do Norte.

Outros Posts