segunda-feira, 15 de julho de 2024

“Haja coração” para assistir a estreia do Brasil na Copa do Mundo

A Copa do Mundo começou com muitas emoções. Quem aí já imaginou a Argentina perder logo no primeiro jogo? Ou que a Alemanha iria perder para o Japão? E como se ainda fosse pouco, a Espanha aplicar uma goleada de 7×0 no jogo contra a Costa Rica. E hoje (24), é nosso grande dia. O Brasil estreia como uma das grandes favoritas neste campeonato e quem sabe desta vez, o nosso tão sonhado hexa campeonato saia.

Mas agora eu lhe pergunto: seu coração está preparado para as grandes emoções da Copa? Afinal, hoje será um turbilhão de sentimentos ao mesmo tempo. Começamos com uma explosão de alegria, depois vem a rivalidades, a revolta com erros do juiz e se não fosse pouco, ainda tem os acréscimos. Tudo isso junto, leva ao aumento do nível de estresse dos torcedores. E, aqueles com predisposição a problemas cardíacos merecem atenção e cuidados especiais.

Pode parecer clichê, mas para os especialistas, a expressão “haja coração”, tem fundamento na biologia, afinal de contas, nosso sistema cardiovascular, é muito afetado durante momentos de ansiedade, angústia e estresse prolongados, como jogos decisivos da copa do mundo, por exemplo.

Para explicar mais sobre este assunto e você está preparado para essa grande estreia e os demais jogos do Brasil, o Badalo conversou com o cardiologista Dr. Ananias Arrais. Segundo o Dr. Ananias, o ditado “haja coração” faz sentido, afinal, o cérebro e o coração andam juntos, então, muitas das nossas emoções são expressas através do sistema cardiovascular. Por isso, quando nos emocionamos, ou passamos por momentos de estresse ou de fortes emoções, algumas alterações podem ser observadas como: o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial.

Ele também explica que pacientes com risco aumentado de doenças cardiovasculares, em momentos de fortes emoções podem desencadear complicações como o infarto agudo do miocárdio e o AVC. Sempre levando em consideração que essas complicações são mais comuns em pacientes que já tem fatores de risco aumentado e doenças prévias no coração.

Por isso, nossa dica é: respire fundo e pense nos jogos como uma oportunidade de confraternizar entre amigos. E se a emoção estiver falando mais alto e os efeitos físicos da ansiedade como sudorese excessiva, respiração curta e coração acelerado aparecerem, liga o sinal de alerta e respira um pouco. Vai dar uma voltinha, tomar uma água e procurar respirar lentamente. E não se esqueça, o jogo acaba e sua vida continua. Vibre e se emocione com os gols e vitórias, mas procure manter serenidade diante das derrotas ou decepções.

Não vale tentar controlar a ansiedade com a ingestão de bebidas alcoólicas em excesso, fumar inúmeros cigarros e se acabar nos petiscos. Curta com moderação e evite os exageros, orienta o cardiologista Dr. Ananias. Agora é segurar a emoção e ansiedade e torcer para começarmos com uma linda vitória.

Outros Posts