quarta-feira, 22 de maio de 2024

Governo do Estado lança maior projeto de reflorestamento da região do Jaguaribe

O Governo do Estado do Ceará lançou, nesta terça-feira (2), o maior projeto de florestamento, reflorestamento e educação ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Jaguaribe; o Projeto Cílios do Jaguaribe. O momento simbólico ocorreu no IFCE de Iguatu, promovido pela Secretaria de Recursos Hídricos (SRH) e pela Secretaria de Meio Ambiente e Mudança do Clima (Sema).

Com um investimento de R$ 2.8 milhões, oriundos da iniciativa de compensação ambiental da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), o projeto irá realizar a recuperação de 35,45 hectares – entre Iguatu e Arneiroz – de áreas degradadas na bacia hidrográfica do rio Jaguaribe com o plantio e manutenção de mudas nativas.

Para o coordenador do Projeto, o secretário-executivo de Recursos Hídricos, Aderilo Alcântara, este é um momento histórico para a região.

Propondo-se a reflorestar a mata ciliar que protege as margens do Rio Jaguaribe – vegetação tão importante para o rio quanto os cílios são para os olhos – o projeto levou o nome “Cílios do Jaguaribe”.

O secretário-executivo da Sema, Gustavo Vicentino, expressou satisfação pela realização, que também faz parte da programação da Festa Anual das Árvores 2024, promovida pela pasta:

“É um grande privilégio de estarmos vivenciando isso cessam na programação deste ano na festa anual das árvores. É fundamental proteger a mata ciliar para proteger os corpos hídricos, evitando inundações e perdas de biodiversidade”, apontou.

Além de reflorestar a mata, o projeto visa educar os moradores da região sobre como cuidar da vegetação. Ao todo, os 35,45 hectares de floresta que serão recuperados serão equivalentes a 47 vezes a área da arena Castelão.

Além do reflorestamento previsto, Sema e SRH ainda realizaram uma doação equivalente a 450 mudas ao município de Iguatu, que estão dispostas no viveiro do IFCE.

A programação de lançamento do Projeto Cílios do Jaguaribe segue até sexta com capacitação aos Agentes Jovens Ambientais (AJA) que irão colaborar com a divulgação local do projeto, além de aprender mais sobre educação ambiental, resíduos sólidos, incêndios florestais e plantio de árvores.

Outros Posts