sábado, 02 de março de 2024

Governadora Izolda Cela assina decretos para criação de parque estadual em Guaramiranga e no Crato

A governadora Izolda Cela assinou, na tarde desta terça-feira (13), dois decretos que instituem a criação do Parque Estadual do Pico Alto, em Guaramiranga, e do Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, localizado no Crato. O secretário do Meio Ambiente (Sema), Artur Bruno, esteve junto à governadora durante a assinatura.

Nas redes sociais, a Chefe do Executivo Estadual, falou sobre a ação. “Assinei, nesta terça-feira, os decretos que criam o Parque Estadual do Pico Alto, em Guaramiranga, e o Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, no Crato. Com o objetivo de resguardar espécies nativas, incrementar o turismo ecológico na região, recuperar áreas degradadas e proteger o patrimônio histórico do nosso estado, continuamos a desenvolver ações para a proteção da biodiversidade local e estímulo a uma convivência mais harmoniosa com o meio ambiente”, pontuou a governadora.

Conservação ambiental

Nos últimos anos, o Ceará foi o estado que mais criou unidades de conservação ambientais no Brasil, seguindo uma política pública de compromisso com a conservação do meio ambiente. “Partimos de 23 unidades de conservação, para 42 até o final do governo Izolda Cela, e hoje nós criamos dois parques. Eles são o Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, lá no Crato, uma área de grande valor histórico e geográfico. Área do Beato Zé Lourenço, aconteceu lá uma comunidade muito importante na história do Ceará”, enfatizou o secretário Artur Bruno. ” Hoje também criamos o Parque Estadual do Pico Alto, em Guaramiranga. Um local belíssimo, onde de um lado você vê a caatinga, dos sertões de Canindé, e do outro a mata atlântica da serra de Baturité, um local belíssimo parque agora, de 72 hectares, que iremos dar condições para melhorar o turismo ecológico naquela região”, completou.

Quem esta a frente desse projeto é o Programa Cientista Chefe em Meio Ambiente, vinculado a Sema. “Dentro do programa Cientista Chefe do Meio Ambiente, nós desenvolvemos sete sub-projetos, um desses projetos é o de criação de unidade de conservação e planos de manejos. Esse projeto visa criar unidades de conservação no Estado e planos de manejo (que norteiam o uso das unidades de conservação) para as unidades que já existem”, explicou o Doutor e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Luís Ernesto Arruda Bezerra, que faz parte do programa e que também esteve presente no momento da assinatura dos decretos.

Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto

O Parque Estadual do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto ou PARES do Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, com perímetro de 7.299,23 metros, localizado localizada nas encostas da Chapada do Araripe, no Distrito de Santa Fé, a cerca de 20 km da sede do município do Crato, estado do Ceará, e irá possibilitar condições para a implementação de programas e projetos com ações planejadas e contínuas de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas e, de instrumentos de gestão para a adequação das romarias anuais e as visitações, aos objetivos de proteção da biodiversidade, proporcionando a salvaguarda e promoção da história do Caldeirão de Santa Cruz do Deserto. município do Crato, estado do Ceará.

O Sítio Caldeirão também representa uma das áreas de maior interesse patrimonial no contexto histórico-cultural cearense. Entre os anos de 1928 e 1937, a região foi cenário de uma experiência comunitária fundamentada na autogestão e na religiosidade popular com um ciclo produtivo baseado na agricultura e na pecuária, voltado para subsistência, liderado por José Lourenço Gomes da Silva, o Beato José Lourenço.

Outros Posts