terça-feira, 05 de março de 2024

Forças de Segurança encerram 1º semestre com mais de 2,5 toneladas de drogas apreendidas no Ceará

As ações estratégicas voltadas para reprimir o tráfico de drogas no Estado e, desta forma, descapitalizar organizações criminosas que possuem a comercialização de ilícitos como a principal fonte de renda, têm sido um dos principais objetivos das Forças de Segurança do Ceará. Nos seis primeiros meses deste ano, foram retiradas mais de 2,5 toneladas de substâncias ilícitas de circulação. O resultado disso é o impacto positivo na redução de crimes em todo o Estado. De janeiro a junho de 2023, o Ceará apresentou uma retração de 7% e Fortaleza uma diminuição de 28,4% nos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), em todo território cearense. As ações de repressão ao tráfico e atividades educativas de prevenção foram intensificadas, durante a Semana Nacional de Políticas sobre Drogas, promovida pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJ).

Ao todo, 2.532,05 quilos de maconha, cocaína e crack foram retirados de circulação, durante ações das polícias cearenses no Estado, realizadas nos primeiros seis meses deste ano. O balanço positivo representa um aumento de 42,68% no total de apreensões, em comparação com o mesmo período do ano passado, quando 1.774,60 kg de drogas foram apreendidos. Conforme o gestor da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Samuel Elânio, esse resultado é fruto da intensificação dos trabalhos das polícias do Ceará com base em ações de inteligência e investigação, além dos trabalhos ostensivos, integrados às estratégias de combate à criminalidade em todo o Ceará.

Os dados foram consolidados pela Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), órgão vinculado à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). A Região Metropolitana se destacou com o número de apreensões, tendo um aumento de 102,69%. De janeiro a junho deste ano, 378,20 quilos de entorpecentes foram apreendidos. No mesmo período do ano passado, o número foi de 186,59 quilos.

A Capital também teve crescimento chegando a 87,80%, com 813,87 quilos de drogas apreendidas nos primeiros seis meses, e 433,36 no mesmo período do ano passado. Já a Região Sul, saiu de 697,43 kg recolhidos nos seis primeiros meses de 2022, para um aumento de 18,42%, com 825,87 quilos de ilícitos apreendidos no primeiro semestre deste ano. Na Região Norte do Estado, também houve aumento de 12,44%. O número passou de 457,22 quilos de drogas apreendidas para 514,12 quilos.

De acordo com o secretário da SSPDS, Samuel Elânio, o aumento na apreensão de drogas no Ceará é resultado de um trabalho estratégico: “Esse aumentos está relacionado aos trabalhos das Forças de Segurança, juntamente com o serviço de inteligência, bem como com o trabalho dos núcleos de combate às drogas e da Delegacia de Narcóticos (Denarc) da PC-CE, somado ao trabalho da Polícia Militar nas divisas do estado do Ceará”, destacou.

Prisões e apreensões por tráfico

Outro destaque positivo ocorreu com as prisões e apreensões em flagrante por tráfico de drogas. No primeiro semestre de 2023, 2.822 pessoas foram capturadas. Enquanto nos seis primeiros meses de 2022, foram 2.517. O aumento é de 12,1%. Somente em junho, 429 pessoas foram capturadas por tráfico de drogas. Dentre as ações realizadas no último mês, 20 pessoas suspeitas de integrarem grupos criminosos e tráfico de drogas foram capturadas durante ações da Polícia Militar na Capital e em Caucaia (AIS 11). Ao todo, 18 armas de fogo, cerca de 536 munições e drogas foram apreendidas.

Dando continuidade aos trabalhos de combate ao tráfico de drogas, uma operação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), realizada no dia 29 de junho, por meio do Núcleo de Combate ao Crime Organizado (NCCO) da Delegacia Regional de Sobral, resultou na prisão de quatro suspeitos. Ao todo, três armas de fogo, dois carregadores, 110 munições e 500 gramas de drogas foram apreendidas. Além das ações das Polícias Civil e Militar, outras ofensivas, como prisões, incineração de drogas e ações educativas, também foram realizadas por meio da Coordenadoria de Planejamento Operacional (Copol), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), como parte de uma série de ações em alusão à Semana Nacional de Políticas sobre Drogas.

No município de Aquiraz, no dia 23 de junho, a Delegacia de Narcóticos (Denarc) realizou a incineração de mais de 1,5 tonelada de drogas apreendidas em ações policiais de 2016 até este ano. Já na região Sul, mais de 100 quilos de drogas apreendidas pela Delegacia Regional do Crato, foram incineradas no último dia 28 de junho. Na cidade de Icó, entorpecentes também foram queimados em uma cerâmica da região. Já em Iguatu, cerca de 91,3 kg de maconha, sete quilos de cocaína e 500 gramas de crack foram incinerados. Os ilícitos foram apreendidos em ações policiais registradas no ano de 2022 pelas Delegacias Regionais de Iguatu e Icó.

Ações educativas

Além das operações desenvolvidas durante o mês de junho, também foram realizadas ações educativas, em instituições escolares, que têm como público-alvo crianças e adolescentes, com o objetivo de promover a conscientização sobre os perigos do uso de entorpecentes por meio de palestras sobre o tema em comemoração à Semana Nacional de Políticas sobre Drogas.

Em Quiterianópolis, alunos da escola Estadual Maria José Coutinho receberam uma palestra de policiais civis sobre os malefícios do uso de drogas na adolescência e a repercussão na área criminal, no dia 29 de junho. A ação foi desenvolvida pela Delegacia Municipal de Quiterianópolis. A palestra contou com a participação de aproximadamente 300 pessoas entre adolescentes e professores.

Já na cidade de Tauá, a Delegacia Regional realizou a palestra “Prevenção de Drogas nas Escolas Públicas”, na escola pública Monsenhor Odorico de Andrade. Na região Sul, as Delegacias Regionais do Crato e Icó também realizaram palestras sobre a prevenção às drogas durante a Semana Nacional de Políticas sobre Drogas. Nas ocasiões, assuntos sobre a prevenção ao uso de drogas e a complexidade que envolve essa temática foram discutidas.

Outros Posts