quarta-feira, 22 de maio de 2024

Estudantes selecionados na iniciativa PreparaITA assistem à primeira aula de formação

Os estudantes selecionados para fazer parte da iniciativa PreparaITA Ceará tiveram, nesta segunda-feira (13), a primeira aula da formação preparatória com foco no vestibular do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA). Os jovens, provenientes de diversas escolas da capital e região metropolitana, irão a partir de agora dar continuidade aos estudos na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Jenny Gomes, situada em frente à Base Aérea de Fortaleza. A ação é realizada pela Secretaria da Educação (Seduc), junto com instituições educacionais parceiras. A abertura das aulas contou com a presença do secretário executivo de Equidade e Direitos Humanos, Helder Nogueira, e de representantes do Sistema Ari de Sá de Educação.

O PreparaITA atua em duas frentes. A primeira é desenvolvida na EEMTI Jenny Gomes, com duas turmas de 2ª série do Ensino Médio, totalizando 80 estudantes. Os professores da própria escola, vinculados à Seduc, recebem apoio e orientação técnico-pedagógica do Sistema Ari de Sá, enquanto os alunos obtêm o material didático de forma gratuita.

A segunda frente abrange turmas de 9° ano do Fundamental e 1ª série do Ensino Médio dos Colégios Militares de Fortaleza (duas unidades), Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte (totalizando cinco escolas ao todo), apoiadas pela Organização Educacional Farias Brito, em alinhamento com os currículos das unidades de ensino. Em ambas as frentes, não há transferência de renda entre a Secretaria e as instituições citadas.

Aspiração antiga

Leslia Maria Lopes, de 16 anos, trocou o dia a dia sossegado que tinha no município de Ocara pela rotina agitada da capital, enfrentando os desafios de morar sozinha, a fim de realizar o sonho de futuramente estudar no ITA. Tanta dedicação se dá em nome da concretização de um ideal que surgiu ainda no 9º ano do Fundamental, após ter ouvido o comentário de uma professora a respeito daquela instituição, tida como referência internacional na formação de engenheiros. O fascínio dela foi imediato.

“Tem que ter muita garra, porque é preciso deixar as pessoas, deixar a escola, deixar a vida que tinha para ter uma outra totalmente diferente. A rotina mudou bastante. São novos costumes, novas pessoas. É uma mudança radical e rápida. Estou procurando me acostumar, pois vim de cidade pequena e agora estou numa cidade grande. Mas, sei que vai dar tudo certo. Hoje, no primeiro dia na escola, já me sinto mais adaptada. Estou ansiosa para aprender, ver os conteúdos, as novas apostilas, montar o cronograma de estudos e futuramente chegar à grande aprovação. Quando eu soube do PreparaITA – e que seria uma oportunidade única para mim – não pensei duas vezes. Sempre fui uma aluna muito esforçada e tive o apoio dos meus pais”, revela a jovem.

Pedro Paulo do Vale, também de 16 anos, já era aluno da EEMTI Jenny Gomes desde o início do Ensino Médio. O estudante conta que desde criança admira a aviação e nutre o desejo de tornar-se militar.

Engenharia

Ademar Celedônio, diretor de Ensino e Inovações Educacionais no Sistema Ari de Sá, rememora o desenvolvimento da indústria brasileira, que foi possibilitada pela formação de engenheiros.

Outros Posts