segunda-feira, 27 de maio de 2024

Emprego: oportunidades à espera do trabalhador

As unidades de atendimento do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT) registram 1.894 oportunidades de trabalho em todo o Ceará nesta quinta-feira (20). Desse total, 217 são destinadas às pessoas com deficiência. Com vagas abertas para diversos setores e ocupações, o maior número está localizado em Fortaleza.

Apesar da oferta, algumas posições ficam à espera do trabalhador. Entre as vagas de difícil colocação, no primeiro semestre de 2023, um dos motivos mais observados foi a elevada demanda em comparação com o estoque de trabalhadores para a ocupação. Esse foi o caso das vagas para operador de telemarketing e vendedor no comércio, na Capital; auxiliar de linha de produção, em Maranguape; e preparador de calçados, em Brejo Santo. Para a indústria calçadista, no último município mencionado, existe atualmente um processo seletivo com cerca de 100 empregos disponíveis.

Outro obstáculo para a colocação é a incompatibilidade do perfil dos candidatos em relação à escolaridade e à experiência prévia na função, das quais se destacam ocupações como soldador, eletricista, contador, biomédico, professor de nível superior e engenheiro civil.

Os mesmos fatores podem ser observados em relação ao preenchimento das vagas para pessoas com deficiência nas funções de assistente administrativo, auxiliar de linha de produção e ajudante de motorista, por exemplo, ainda que, na maioria das vezes, a experiência não seja exigida para estes profissionais.

Por fim, os trabalhos que oferecem baixa remuneração também aparecem entre as principais razões para a difícil colocação de algumas vagas. Entre eles, os cargos de assistente administrativo, alimentador de linha de produção, repositor de mercadorias, auxiliar de escritório em geral, atendente de lojas e mercados e auxiliar de logística.

“Existem algumas possíveis causas para que uma vaga não seja ocupada e isso pode variar de acordo com a localidade, setor e ocupação. Muitas vezes não se trata da função em si, mas das atribuições e exigências impostas, ou até mesmo do excesso de demanda”, analisa o coordenador de Intermediação de Profissionais do IDT, Grijalba Marques.

Independente da profissão, é importante que os candidatos fiquem atentos ao mercado e, sempre que possível, atualizem seus currículos. A capacitação, postura profissional e habilidades interpessoais são critérios importantes para o processo de seleção.

 

Outros Posts