sábado, 13 de abril de 2024

Com mais de mil salas simultâneas, Ceará realiza Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação

“Não doeu nada!”. Foi com a exclamação de Arthur, de 3 anos, que deu-se início ao Dia D da Campanha Nacional de Multivacinação, no sábado (7), na região do Cariri, no Ceará. A secretaria estadual da Saúde, Tânia Mara Coelho, e a secretária da Educação, Eliana Estrela, participaram de ações para promover a atualização das cadernetas de vacina na região.

O intuito da Campanha é, além de manter a situação vacinal em dia, recuperar as coberturas, oportunizar a vacinação e reduzir os riscos de reintrodução de doenças que já foram eliminadas ou controladas no Estado e no País. O público-alvo são crianças de 0 a 15 anos de idade.

A Campanha Nacional de Multivacinação teve início no dia 30 de setembro e segue até o dia 14 de outubro.

“Esse momento é importante para atualizar o cartão vacinal das crianças. Mesmo que você tenha uma criança que já está vacinada, leve ao posto para ter certeza que não está faltando nenhuma vacina. Isso é extremamente importante”, destacou a secretária da Saúde.

Além dos serviços nos postos de saúde, a Campanha Nacional de Multivacinação no Ceará incentiva a execução de estratégias diferenciadas para ampliar a adesão à imunização, através da realização de busca ativa de não vacinados e da disponibilização de vacinas dentro das escolas, Vapt-Vupts ou em locais com alta concentração de pessoas. Neste fim de semana, a Cidade Mais Infância e a Estação das Artes se tornam pontos de vacinação para os pequenos frequentadores.

As secretarias de Estado e outras autoridades locais foram a locais de vacinação nos municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha.

O objetivo da campanha no Ceará é analisar e atualizar a caderneta de vacinação de cerca de 2 milhões de crianças e adolescentes. Para isso, mais de 2.500 salas de vacinação estarão ativas em todo território estadual nas três semanas de campanha. Durante o Dia D, 1.600 salas de vacinação estiveram em pleno funcionamento.

Metas da vacinação

De acordo com os dados do primeiro trimestre de 2023, o Ceará apresenta resultados superiores a 80% de cobertura vacinal, tais como BCG (com porcentagem de 93%), pentavalente (84%); poliomielite (84%), pneumocócica 10 (84%); rotavírus (81%), meningocócica C (81%) e tríplice viral (D1) (89%). Os dados estão disponíveis no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), do Ministério da Saúde.

Mesmo com bons números, a meta de vacinação é, pelo menos, 90% em toda a cobertura vacinal. E para tornar isso possível, a secretária de Educação, Eliana Estrela, uniu forçar com a secretária Tânia Coelho. Manter as vacinas em dia não apenas protege a saúde individual, mas também ajuda a controlar e erradicar doenças preveníveis por vacinas, objetivo do programa nacional de imunização que completa 50 anos de conquistas na saúde pública.

“Essa parceria é muito importante, e a educação, mais do que nunca, fortemente, fazendo com que as crianças se vacinem, os nossos jovens também”, enfatizou a secretária Eliana Estrela. “Muitas escolas, na matrícula, já pedem autorização para vacinar as crianças. Então, a escola é esse espaço aberto para fazer essa mobilização. Saúde e educação, juntas, para vacinar as nossas crianças”, concluiu.

Ato de responsabilidade

A dona Maria Neide Barros saiu de sua casa com um pensamento, o de “cumprir com a responsabilidade”.  A dona de casa levou o sobrinho, Gabriel Barros, de 14 anos, para atualizar a caderneta de vacinação.

“Ele é sobrinho, mas é mesmo que seja filho duas vezes. Para mim é mais do que uma necessidade fazer isso, é um ato de responsabilidade. Porque você vai evitar várias doenças e evitar que volte alguns ciclos tristes que já tivemos”, pontuou. “Infelizmente, ultimamente já tem aparecido algumas coisas por falta de vacinação, então temos que está determinados e correndo atrás de sempre estar com o cartão em dia”, completou.

Vacinas disponíveis

Todas as vacinas de rotina estarão disponíveis para o público-alvo da Campanha, sendo elas: BCG, Hepatite A, Hepatite B, Pentavalente (DTP/Hib/Hep. B), Pneumocócica 10-valente, Vacina Inativada Poliomielite (VIP), Vacina Oral Poliomielite (VOP), Vacina Rotavírus Humano (VRH), Meningocócica C (conjugada), Febre Amarela, Tríplice Viral, DTP (tríplice bacteriana), Tetraviral (tríplice viral/varicela), HPV quadrivalente, dT (dupla adulto), dTpa (DTP adulto) e Menigocócica ACWY. Na oportunidade, também será intensificada a oferta da vacina para covid-19.

Outros Posts