terça-feira, 05 de março de 2024

Circuito de Feiras termina com lançamento dos 21 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, em Crato

Encerrada neste domingo, 20, mais uma edição do Circuito de Feiras da Agricultura Familiar e Economia Criativa, realizada através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Recursos Hídricos do Crato. O evento reúne pequenos produtores e artesãos, na comercialização de produtores da agricultura familiar. A feira aconteceu no Parque de Exposição Pedro Felício Cavalcanti, desde a última sexta-feira, dia 18 e contou com cursos, palestras e oficinas. Ontem houve o lançamento da Campanha pelos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, com diversas entidades envolvidas.

O Secretário de Desenvolvimento Agrário, Givaldo Gonçalves, destacou o protagonismo feminino e a participação efetiva durante as feiras que tem ocorrido, com mais de 50% de mulheres feirantes, além de destacar a atuação no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “A ocupação desses espaços revela a necessidade do empoderamento cada vez maior das mulheres, para que possam ser realmente protagonistas desses processos”, disse ele.

A Coordenadora Especial de Direitos Humanos e Movimentos Sociais, Otonite Cortez, ressaltou o trabalho em prol da luta por melhores condições para as mulheres, nos últimos anos, pela administração municipal, ao citar programas como o Criando Oportunidades, que além de possibilitar os cursos de formação, oferece condições para colocar em prática a atividade, como o de corte e costura em que são entregues máquinas para as participantes no final do curso.

“A administração tem feito um trabalho enorme, para a inclusão e o combate à violência, fortalecendo a parceria com os conselhos, como também a criação de órgãos que atuam no combate à violência, como a Patrulha Maria da Penha, criada há menos de dois anos, pela atual administração.

Para o Vice-prefeito, André Barreto, que na ocasião esteve representando o prefeito Zé Ailton Brasil, é de grande importância o lançamento da campanha pelos 21 dias de ativismo, porque infelizmente o Cariri ainda tem índices alarmantes relacionados à violência. “Isso, mesmo com todo o esforço e conscientização realizados pelos órgãos que têm atuado de forma permanente no combate à violência”, completa.

Segundo André Barreto, o machismo é um dos grandes fatores que ocasiona a violência e ressalta a necessidade de se combater. “Temos que ter um esforço de envolver os homens nessa luta. Para que juntos possamos combater a violência contra a mulher”, disse ele.

A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Cratense, Jaiane Silva, disse que a partir dessa segunda-feira, será divulgada a programação pelos 21 dias de ativismo, que começa neste domingo e ressaltou a necessidade da participação das mulheres e da sociedade nesse engajamento, para o fortalecimento da luta pelo fim da violência contra as mulheres.

Outros Posts