segunda-feira, 27 de maio de 2024

Ceará tem expansão de 4,4 mil postos de trabalho, em abril

Boa notícia para a economia cearense. Os dados do Cadastro-Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, divulgados nesta quarta-feira (31) demonstram que, em abril, o Ceará gerou 4.488 novos postos de trabalho com carteira assinada. No quarto mês do ano, foram 42.883 admissões contra 38.395 desligamentos.

O resultado coloca o Ceará como o segundo melhor da região Nordeste, atrás somente da Bahia (11.250) e registra que o nível do emprego formal atingiu, em 2023, o total de 1.252.216 empregos com carteira assinada.

Em termos setoriais, o resultado decorreu especialmente do maior volume de oportunidades de trabalho geradas nos serviços, com 3.360 empregos, seguido, em menor proporção, pelo comércio (1.412) e agropecuária (189). Os setores da construção civil (-15) e indústria (-458) registraram reduções.

Para o secretário do Trabalho, Vladyson Viana, o dado reforça a atuação do Governo do Ceará para a atração de novos empreendimentos, além dos investimentos públicos. “Após três meses consecutivos de saldos positivos, percebe-se que o Ceará tem mantido um bom volume de geração de postos de trabalho, reflexo de uma política pública focada no desenvolvimento econômico e social do estado. Acreditamos que os números devem ser ainda melhores ao longo do ano”, complementa o secretário.

Considerando os municípios cearenses, a geração de empregos na capital foi de 3.576 empregos, seguida de Caucaia (236), Maracanaú (232), Abaiara (164) e Juazeiro do Norte (147).

Outros Posts