terça-feira, 05 de março de 2024

Caso Yanny: Cariri registrou 27 mortes de mulheres nos últimos 5 anos

A investigação da morte da presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, Yanny Brena (PL) segue em curso. A principal linha é a de feminicídio e, conforme a Polícia, evidências iniciais indicam que ela foi morta pelo namorado, Rickson Pinto, que logo após teria tirado a própria vida.

No Ceará, a prática desse tipo de crime, na qual mulheres são mortas em razão do gênero, é recorrente, dissipada e repete aspectos de crueldade. Nesse cenário, a Região do Cariri é uma das mais marcadas historicamente por feminicídios.  Nos últimos cinco anos, foram 27 vítimas de feminicídios, de acordo com os dados oriundos do sistema de informação policial disponibilizados publicamente pela SSPDS. Neste mesmo intervalo, foram registrados 157 casos em todo o ceará.

Juazeiro do Norte, cidade em que Yanny Brena foi encontrada morta, na última sexta-feira (3), registrou feminicídios em 2019 (2 mortes), 2020 (3 mortes) e 2022 (uma morte). Em 2023, no Ceará, segundo registros da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), antes das suspeitas sobre a morte de Yanny, outras 7 mulheres morreram vítimas de feminicídio, em 5 cidades diferentes: Jaguaribe, São João da Jaguaribe (dois assassinatos), Novo Oriente, Pentecoste e Iguatu (dois assassinatos).

Os crimes do tipo, desde 2018, têm ocorrido de forma numerosa, e apesar das variações ano a ano, (com uma média de 30 casos anuais) não há redução expressiva das ocorrências. Uma dimensão da gravidade é que das 184 cidades do Ceará, em 72, nesse intervalo de tempo, mulheres foram vítimas de feminicídio. Vidas abreviadas pela violência extrema que se alastra.

De janeiro de 2018 até janeiro de 2023 (período mais atualizado com dados consolidados da SSPDS), apenas os meses de abril de 2018, agosto de 2019 e março de 2022 não tiveram feminicídios no Ceará. Nos demais, ao menos um crime do tipo foi cometido.

Das 72 cidades que tiveram feminicídios nesse tempo, 13 são da Região do Cariri. Entre os 10 municipios nos quais há o maior número de assassinato de mulheres por serem mulheres no Ceará,  entre 2018 e janeiro de 2023, três também são do Cariri: Juazeiro do Norte, Crato e Brejo Santo.

 

Com informações do Diário do Nordeste

 

Outros Posts