sexta-feira, 12 de abril de 2024

Campanha de Vacinação Antirrábica segue até 16 de dezembro em todo o Ceará; meta é imunizar dois milhões de animais

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), em parceria com os municípios do Estado, promove, até 16 de dezembro, a Campanha de Vacinação Antirrábica. A imunização é a única forma de manter os pets saudáveis e prevenir a raiva, uma doença viral que pode ser fatal para animais e humanos. A meta deste ano é vacinar mais de dois milhões de cães e gatos. A Campanha teve início em 3 de julho, na zona rural, e 11 de novembro na zona urbana.

A partir de dois meses de vida, cães e gatos devem receber a vacina. Além disso, os animais que estão sendo vacinados pela primeira vez, independentemente da idade, terão que completar o esquema vacinal com duas doses (D1 e D2), durante um intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Já a dose de reforço deve ser administrada anualmente. O imunizante é distribuído pela Sesa para todo o Estado e cada município é responsável por organizar a vacinação.

“A raiva é uma zoonose fatal em quase todos os casos, por isso os cuidados se redobram no combate e prevenção da doença. As campanhas de imunização são essenciais para prevenir ou atenuar a raiva em uma grande quantidade de animais, em um curto período de tempo”, explica o médico veterinário e assessor técnico do Grupo de Trabalho da Raiva da Sesa, Bergson Moura.

Durante o ano de 2023, o Ceará registrou, até o momento, 81 casos de raiva animal. Desse número, 62 foram detectados em morcegos, 9 em primatas não humanos, 8 em raposas, um em bovino e um caso em eqüídeo (cavalos ou jumentos).

A raiva também pode afetar o ser humano, sendo transmitida por mordida, lambida ou arranhão de um animal infectado. “No ser humano, a taxa de mortalidade é próxima de 100%. Quando o vírus acomete humanos, ele se replica no local da ferida e atinge o sistema nervoso central, provocando uma inflamação progressiva e aguda no cérebro que, na maioria dos casos, leva ao óbito”, alerta o especialista.

Outros Posts