terça-feira, 16 de abril de 2024

Após denúncia do MPCE, Tribunal do Júri condena homem a 75 anos de prisão por morte de mulher grávida em Juazeiro do Norte

Após denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), o Tribunal do Júri de Juazeiro do Norte (1ª Vara Criminal) condenou, na última quinta-feira (15/02), o réu Leandro Cardoso dos Santos à pena de 75 anos e 9 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado pela morte de M.C.C.L.L, que estava grávida de seis meses. A sentença também inclui a condenação pelos crimes de aborto sem consentimento, estupro, corrupção de menores e fraude processual. Ele está preso.

Segundo a denúncia, o acusado cometeu os crimes na madrugada do dia 5 de janeiro de 2020, em Juazeiro do Norte, junto com dois adolescentes, que invadiram a casa da vítima enquanto ela dormia e realizaram roubo de dinheiro e pertences da mulher. Leandro Cardoso, irmão do padrasto da vítima, possuía a chave da casa da mulher e entrou na residência pela porta da frente. Quando a vítima acordou, eles amarraram as mãos dela com um cabo de carregador de celular, a golpearam com um punhal e a estupraram. Eles também alteraram a cena do crime para dificultar o trabalho da perícia.

O filho da vítima, de 4 anos e com Transtorno do Espectro Autista (TEA), também estava na casa, na noite do ocorrido. Quando a criança entrou no quarto, os assaltantes a enrolaram em um lençol e a mandaram ir dormir. Um dos adolescentes envolvidos confessou o crime à polícia e apontou Leandro como coautor dos crimes. O réu confessou o assalto à casa da vítima e a participação de outro menor de idade no crime, mas negou que tenha esfaqueado e estuprado a mulher. O outro adolescente também confessou apenas o assalto.

Outros Posts