domingo, 25 de fevereiro de 2024

Aluna da EJA é aprovada em Letras na UFC após ficar quase 20 anos longe da escola

Aos 42 anos, Walkilene Rodrigues Gomes conseguiu realizar o desejo antigo de concluir os estudos básicos e ingressar no Ensino Superior. Hoje trabalhando como diarista, a estudante foi aprovada em Letras na Universidade Federal do Ceará, depois de cursar a Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Mirian Porto Mota, em Fortaleza. Walkilene havia interrompido a formação acadêmica em 2002, com a chegada da primeira filha, logo após concluir o nível Fundamental.

“Depois de um tempo, resolvi voltar a estudar, para dar um bom exemplo às minhas filhas. A preparação para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi desafiadora, conciliando trabalho, família e estudo. Reservei um tempo diário para revisões, exercícios e aulas preparatórias, enfrentando a ansiedade e buscando técnicas de controle emocional. Persistência e determinação foram cruciais para eu alcançar o meu objetivo. Foi difícil, mas consegui”, relembra.

Para pessoas que têm uma realidade de vida equivalente, e que compartilham do mesmo sonho, Walkilene recomenda apostar na crença de que é possível. “Persista, mesmo com a pausa dos estudos. Não desista, peça ajuda e use os recursos disponíveis. Não se preocupe com o tempo parado. Cada passo conta. Confie em si mesmo. Tenha coragem e transforme seus sonhos em realidade”, ressalta.

A escolha do curso de Letras, de acordo com Walkilene, se deveu à afinidade com a área da linguagem e a literatura. “Percebi o poder das palavras para expressar emoções e conhecimentos”, revela.

As condições oferecidas pela escola foram fundamentais, na visão da estudante, para que a preparação desse o resultado esperado. “É um ambiente agradável e acolhedor, que deu suporte no meu retorno aos estudos. Encontrei apoio dos professores e colegas, o que me fez sentir integrada e motivada. Recebi orientação, com recursos e estratégias para superar desafios, tendo um incentivo constante para a aprendizagem. Isso estimulou minha curiosidade e me ajudou a enfrentar os obstáculos com confiança e perseverança”, finaliza.

Outros Posts