quinta-feira, 18 de julho de 2024

22° Energia em Pauta discute protagonismo cearense na produção de Hidrogênio Verde

Na noite de quinta-feira (9) o Observatório da Indústria, na Fiec, sediou a 22ª edição do Energia em Pauta. O evento recebeu o secretário do Desenvolvimento Econômico do Ceará (SDE), Salmito Filho, que apresentou as potencialidades e as vantagens competitivas do Ceará para produzir o combustível do futuro.

O Energia em Pauta acontece mensalmente e conta com a organização do Sindicato das Indústrias de Energia e de Serviços do Setor Elétrico do Estado Ceará (Sindienergia-CE), em parceria com a Fiec e o Sebrae.

A 22ª edição contou com as presenças do Diretor Comercial da Hytron Soluções em Hidrogênio e Energia, Daniel Lopes, e foi mediada por Jurandir Picanço, Consultor de Energia da Fiec.

“As empresas precisam buscar, cada vez mais, competitividade e produtividade para se colocar no mercado. E isso vem com tecnologia, que é produto da ciência, que é desenvolvida nas universidades. E o Brasil precisa de uma agenda, uma política pública de desenvolvimento. Precisamos disso. É preciso saber para onde queremos ir, ter planejamento, ter metas, sobretudo agora, pois chegou a vez do Brasil, do Nordeste e do Ceará”, apontou o secretário Salmito Filho. Ele disse ainda que a projeção da pasta é que o Ceará produza 1,4 milhão de toneladas de hidrogênio verde até 2034.

Jurandir Picanço engrandeceu a participação de Salmito Filho, destacou seu posicionamento e disponibilidade de atuar em prol do setor, de maneira pactuada, suprindo demandas que impedem que a produção de energia renovável avance, ainda mais, no Estado. “Sua fala foi excepcional e trouxe muita segurança, para todos nós, de que os rumos do desenvolvimento do Ceará estão bem entregues”, afirmou.

Em sua apresentação, Daniel Lopes enfatizou que a condição geográfica do Ceará é privilegiada para além da produção de energias renováveis, é privilegiada também pela logística, que favorece o escoamento de todo o hidrogênio verde aqui produzido. O empresário também disse ter excelentes expectativas quanto ao protagonismo cearense na produção do H2V.

Luis Carlos Queiroz, Presidente do Sindienergia-CE, finalizou o debate ressaltando o alto nível de conhecimento dos participantes e também dos ouvintes. “A grande diferença do Ceará com relação aos demais estados é justamente essa postura de governança, inspiradora e simples, mesmo diante de um tema tão complicado como é o tema do desenvolvimento de um Estado, de um país. Aqui estamos todos irmanados em nome do desenvolvimento do Ceará”, concluiu.

Outros Posts