domingo, 03 de março de 2024

Erradicação das hepatites virais no Ceará é tema de seminário na Sesa

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) realizou, na quarta-feira (19), o seminário Fortalecendo caminhos para eliminação das hepatites B e C no Ceará. Voltado para profissionais da saúde, o evento fez parte da programação alusiva ao mês de luta contra as hepatites virais, o Julho Amarelo, e ocorreu no auditório Waldir Arcoverde.

Em sua fala, o titular da Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde (Sevig) da Sesa, Antônio Silva Lima Neto (Tanta), destacou a importância da testagem e da vacinação para a eliminação das hepatites no Ceará. “É preciso testar mais, de forma estratégica, para avançar na erradicação da doença. Outro ponto importante é fortalecer a imunização”, disse.

A médica hepatologista do Hospital São José (HSJ), Elodie Hyppolito, convidou os participantes a ajudarem na tarefa de erradicar a hepatite C em todo o Estado, com a multiplicação das informações sobre como ocorre o contágio da doença, estímulo à testagem e ao tratamento. “Hoje, o Ceará é o Estado que mais realiza transplante hepático no Norte e Nordeste. Queremos também que o Ceará seja o primeiro a erradicar a hepatite C. Para isso, realizaremos um grande trabalho de conscientização sobre a doença nas cidades do interior. Queremos ter muitas vidas salvas”, ressaltou.

Ainda durante o turno da manhã, a articuladora do grupo de trabalho de IST/HIV/Aids e hepatites virais da Sesa, Telma Martins, ministrou palestra sobre o cenário epidemiológico das hepatites virais no Ceará. “Nossa intenção é ampliar o diagnóstico e oferecer o tratamento para quem mais precisa, assim como prevenir os tipos A e B, através da vacinação. Queremos avançar para erradicar as hepatites virais até 2030 e vamos trabalhar forte para isso”, anunciou.

No turno da tarde, a programação incluiu palestras sobre diagnóstico e tratamento da hepatite C, teleconsulta e coberturas vacinais.

Testagem e vacinação

Em paralelo à realização do evento, a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Covep), a Coordenadoria de Imunização (Coimu) e a Célula de Qualidade de Vida (CEQVI/Cogep) disponibilizaram 80 testes rápidos para hepatites B e C, além de vacinação contra a hepatite B. Os colaboradores do Nível Central tiveram acesso aos serviços durante todo o dia, no auditório do Conselho Estadual de Saúde do Ceará (Cesau).

Entre os colaboradores que realizaram a testagem, estava Vera Lúcia Rabelo, que trabalha do setor de Protocolo da Sesa e constatou que não têm a doença. “Achei super importante essa ação. Além disso, o resultado sai rápido. Também pretendo divulgar as formas de contágio para meus familiares, para evitar que eles venham a contrair a doença, que pode ficar tanto tempo silenciosa. A gente pode pegar até fazendo unha, precisamos estar atentos”, disse.

Outros Posts