domingo, 14 de julho de 2024

Profissionais do Samu Ceará são capacitados para usar dispositivo intraósseo nos pacientes

Profissionais médicos e enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Ceará) participam desde o mês de novembro de treinamento sobre acesso intraósseo. A formação ocorrerá gradualmente em todas as 20 Bases Polo do equipamento no Ceará. O Samu é gerido pela Fundação Regional de Saúde (Funsaúde) e vinculado à Secretaria da Saúde do Ceará.

Usado para garantir rapidamente uma via de administração para medicações quando há dificuldade para acesso venoso periférico, o acesso intraósseo é um procedimento que se mostra ainda mais necessário em situações de emergência. O mecanismo é usado com eficácia numa situação crítica como uma parada cardiorrespiratória, em situações de choque hipovolêmico (onde há perda de bastante quantidade de sangue ou líquido do corpo) e séptico, queimaduras graves, estados epiléticos prolongados e desidratação intensa, principalmente em crianças.

“É uma satisfação estar neste momento de chegada deste dispositivo no Samu 192 Ceará. O acesso intraósseo é de extrema importância para o atendimento do paciente traumatizado. O profissional precisa pegar o acesso do paciente e esse mecanismo vai ajudar na garantia de um melhor atendimento na hora da urgência”, destaca o Superintendente do Samu 192 Ceará, Nilson Mendonça Filho.

O dispositivo será disponibilizado pela primeira vez numa Ambulância de Suporte Avançado (USA) do Samu 192 no Ceará e estará presente nas 29 USAs. A previsão é de que até fevereiro de 2023 todos os profissionais já estejam aptos a realizar o procedimento. O aparelho está disponível em duas cores diferentes: o vermelho, destinado ao uso em pacientes pediátricos, e o azul, para pacientes adultos.

 

Outros Posts